terça-feira, 15 de março de 2016

Congresso Nacional sobre Segurança e Saúde no Trabalho Portuário e Aquaviário acontece em Santos - SP




A 4ª edição do Congresso Nacional sobre Segurança e Saúde no Trabalho Portuário e Aquaviário, promovido pela Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), será realizada em Santos. A Cidade foi escolhida na última quinta-feira (10), graças à mobilização de sindicatos da região, preocupados com os dois últimos incêndios que atingiram terminais do Porto de Santos no ano passado e neste ano. Mais de 1,5 mil pessoas devem participar do encontro, que ocorrerá em novembro. 
O congresso, realizado a cada dois anos, teve sua primeira edição em 2000, em Vitória (ES). Em seguida, aconteceu em Santos, em 2002. Após um hiato de mais de dez anos, o evento voltou a acontecer em 2014, em Itajaí (SC). A princípio, neste ano, as discussões aconteceriam no Rio de Janeiro (RJ), mas os planos foram alterados. 
A mudança do encontro para Santos foi oficializada na última quinta-feira (10). “Nós reivindicamos o congresso portuário e aquaviário aqui, em Santos, e o motivo é bem simples. O maior acidente em terminal de toda a América Latina foi aqui, quando um tanque (do terminal retroportuário da Ultracargo, no ano passado) ficou em chamas por quase dez dias. Então nada mais significativo do que um congresso de segurança na Cidade, para que sejam tomadas medidas coletivas que sejam refletidas em todos os outros portos”, destacou o coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista. (Sindipetro), Adaedson Costa.
Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região, Adilson Carvalho de Lima, é necessário que sejam reveladas as causas para se evitar novos acidentes.
“Órgãos se comprometeram a rever procedimentos, normas técnicas e questões de legislação. E entendemos que esse congresso tem que reunir pontos para serem questionados e que esses órgãos venham a publico, porque já vamos ter completado mais de um ano e precisamos de respostas”, destacou.
Segundo o presidente substituto da Fundacentro, Josué Amador da Silva, a estrutura do congresso começará a ser discutida no próximo dia 7. Na data, a comissão técnica do evento, composta por representantes dos trabalhadores, do Governo e dos empregadores, se reunirá para discutir os pontos que serão debatidos no congresso

Nenhum comentário: