sexta-feira, 17 de outubro de 2008

PROJETO DE GINÁSTICA LABORAL




O que é Ginástica Laboral?:

Ginástica Laboral é a atividade física orientada, praticada durante o horário do expediente, visando benefícios pessoais no trabalho. Tem como objetivo minimizar os impactos negativos oriundos do sedentarismo na vida e na saúde do trabalhador.
É a combinação de algumas atividades físicas que tem como característica comum, melhorar sob o aspecto fisiológico, a condição física do indivíduo em seu trabalho; emprega exercícios de fácil execução que são realizados no próprio local de trabalho que contribuirão para um melhor condicionamento e desempenho físico, concentração e um melhor posicionamento frente aos postos de trabalho.
"A ginástica laboral atua de forma preventiva e terapêutica, não levando o trabalhador ao cansaço". O público-alvo abrange desde executivos, gerentes e diretores, até os funcionários administrativos e de produção.

Histórico:
A Ginástica Laboral não é uma atividade física recente. Há relatos deste tipo de atividade desde 1925, na Polônia, onde é chamada de Ginástica de Pausa e destinada a operários. Neste mesmo período pesquisas foram realizadas na Bulgária, Alemanha Oriental e na Holanda. Na Rússia 150 mil empresas, envolvendo 5 milhões de funcionários praticavam e ainda praticam a Ginástica de Pausa, adaptada a cada cargo (CAÑETE apud POLITO et. al, 2002).
Apesar de ter surgido na Polônia, o seu desenvolvimento se deu em 1928 no Japão e perdura até os dias de hoje. Segundo CAÑETE (1996 apud POLITO et. al, 2002), esta pratica foi difundida por todo o país, após a Segunda Guerra Mundial e, atualmente, um terço dos trabalhadores exercitam-se diariamente, tendo obtido como resultados, em 1960, a diminuição dos acidentes de trabalho, o aumento da produtividade e a melhoria do bem estar geral dos trabalhadores.
A transmissão do programa da Rádio Taissô por pessoas especializadas, que consiste em um tipo de ginástica rítmica, com exercícios específicos, acompanhados por música própria, foi o responsável pela grande propagação da "Ginástica Laboral" no Japão. O programa é acompanhado não só da orientação de exercícios, como também é acompanhado de palestras de curta duração sobre assuntos relativos à saúde do trabalhador e a produtividade.
No Brasil, mais especificamente, nos estados São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Mato Grosso do Sul a Federação da Rádio Taissô coordena mais de 5 mil praticantes da Ginástica laboral que chegou ao país através de executivos nipônicos em 1969, nos estaleiros Ishikvajima.
Em 1973, houve uma experiência pioneira no país baseada em proposta elaborada pela Federação de Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo - RS. Essa proposta, oriunda de uma experiência pioneira, foi pautada em exercícios fundamentados em análise biomecânica com objetivo de relaxamento da musculatura agônica pela contração das antagônicas, dada a exigência funcional unilateral. Para este tipo de programa de exercícios físicos intitulou-se de "Educação Física Compensatória e Recreação". Sua finalidade era esclarecer e nortear a criação de centro de educação física junto às empresas.
Após cinco anos, a mesma Federação juntamente com o SESI, adotaram o mesmo programa diferençando-o do anterior de "Ginástica Laboral Compensatória", visando aprofundar estudos nesta área ainda em caráter experimental, para combater a chamada doença dos digitadores (tenosinovite). Pois foi a primeira doença reconhecida legalmente em 1987, portaria n° 4602 do Ministério da Previdência e Assistência Social, como doença profissional. (SATO apud MONTEIRO apud POLITO, 2002). Como o objetivo do estudo realizado pela Federação e o SESI, serem apenas de estudo, e a mentalidade da época não favorecia a implantação deste tipo de trabalho, assim como resultados que dessem base para a implementação do programa em outras empresas, levando a "Ginástica Laboral" a entrar no esquecimento por um longo período.
Começa a ser resgatada na década de 80 e na década seguinte, ressurgindo atualmente como "febre" nas empresas no combate do stress e das lesões do trabalho.


Objetivos da Ginástica Laboral:
O objetivo da GL (Ginástica Laboral) é promover adaptações fisiológicas, físicas e psíquicas, por meio de exercícios dirigidos que:
- Trabalham a reeducação postural,- Aliviam o estresse,- Diminuam o sedentarismo;- Aumentam o ânimo para o trabalho;- Promovam a saúde e uma maior consciência corporal;- Aumentam a integração social;- Melhoram o desempenho profissional;- Diminuam as tensões acumuladas no trabalho;- Previnam lesões e doenças por traumas cumulativos, como as LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e os DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho).- Diminuam a fadiga visual, corporal e mental por meio das pausas para os exercícios.

A quem se dirige:
A Ginástica Laboral é mais uma ferramenta disponível dentro da ergonomia desenvolvida em uma empresa, no sentido de prevenir as doenças ocupacionais, contribuindo para melhoria da qualidade de vida dos funcionários.
O Programa de Ginástica Laboral permite colaborar e orientar as pessoas, para viverem melhor exercendo seu papel no setor em que estão inseridas, em parceria com a Atividade Física Orientada, ou seja, cada profissional dentro da empresa, independente de sua posição hierárquica ou função exercida, pode analisar e reavaliar seu modo de pensar, agir, organizar seu tempo e espaço, prevenindo os grandes vilões que causam males a saúde, os quais chamamos de estresse.

Como se desenvolve a sessão:
Atividades de curta duração (10-15 minutos);
Atividades de pouca exigência física (Ex: alongamentos, relaxamento, recreação e consciência corporal no ambiente de trabalho);
Atividades desenvolvidas no próprio local de atividades do funcionário.
Essas Atividades podem ser divididas basicamente em:
Ginástica Preparatória ou de Aquecimento: realizada antes de iniciar o trabalho. São executadas para preparar as estruturas que serão solicitadas durante as tarefas dentro da empresa.
Compensatória ou de Pausa: são atividades realizadas em pequenos intervalos durante o expediente. Elas têem o objetivo de compensar as estruturas que estão sendo utilizadas no processo produtivo, diminuindo as tensões do trabalho repetitivo, posturas erradas, proporcionando ao indivíduo condições de perceber seu corpo, suas condições físicas e psicológicas.
Ginástica de Relaxamento ou Final de Expediente: como o próprio nome já sugere, são atividades realizadas ao término das atividades do funcionário dentro da empresa. Seu objetivo maior é aliviar a sensação de cansaço e tensão muscular, e proporcionar uma integração social no ambiente de trabalho.


Benefícios:
Para Empresa
Redução do índice de absenteísmo
Maior proteção legal
Aumento dos lucros
Diminuição dos acidentes de trabalho, com prevenção de doenças profissionais
Reflexão na capacidade de produção / produtividade
Integração dos trabalhadores
Baixo custo de implantação do programa
Funcionamento da ação como política de RH
Acompanhamento do médico da empresa ou RH
Reduzir acidentes de trabalho e ou afastamento do trabalhador da empresa

Para o trabalhador
Fisiológicos
Prevenir a D.O.R.T. / L.E.R.
Prevenir lesões
Diminuir tensões generalizadas e relaxar
Amenizar fadiga muscular e emocional
Prevenir o stress
Melhorar a postura
Melhorar a condição do estado de saúde geral
Psicológicos
Reforçar a auto estima
Aumento da capacidade de concentração no ambiente de trabalho
Conquista do momento destinado a ele
Valorização do funcionário ( homem / profissional )
Sociais
Melhorar o relacionamento interpessoal
Melhorar a comunicação interna
Participação ativa nas palestras debates e dinâmica de grupo


Características da atividade:
A ginástica na empresa é uma atividade física que tem particularidades adaptadas as condições pertinentes ao meio ambiente de trabalho:
A atividade será executada de 2 ( duas ) a 5 ( cinco ) vezes por semana, uma vez ao dia, no horário pré estabelecido : manha , tarde ou noite
As séries são dirigidas pelos professores ou monitores no local de trabalho
A duração da aula oscila entre 8 ( oito ) e 12 ( doze ) minutos.
Os movimentos poderão ser executados em pé, sentado ou deitado não necessitando de roupas especificas nem local pré destinado.
Pode-se utilizar como recurso materiais como: bolinhas, bambolês, bastões, balões de ar, cordas, cadeiras, música, entre outros.

Nenhum comentário: